segunda-feira, outubro 24, 2016

A minha pátria é a pálpebra cobrindo a retina de sangue.O exílio do coro das cores na harmonia da memória presa no arame farpado das rosas de aço dessa pax silenciosa , as quais  sórdidas ruínas me contemplam. Esperança molhara meus pés um dia. O sol da minha pátria tratara de secar minhas caminhadas.


Wilson Roberto Nogueira

Nenhum comentário:

Loading...