quinta-feira, maio 28, 2015

Depois da guerra


Nas ruas que serpenteiam o  caminhar dos  sorrisos provam  o ensanguentado sabor seco da  pólvora . driblam crânios os fantasmas que ora dançam em espiral fumaça o coagulado destino dos ausentes.
Ali ,enquanto o açoite da memória transforma os restos da morada em masmorra ,urra no coração a vida e a despeito das bombas semeadas e das vidas ceifadas ,o sorriso das crianças brindam o sol que dissipa as pegadas das sombras e seus  muros florescendo o aço da determinação  pedra por pedra até novas histórias
tenham como testemunha as paredes de mais uma esperança .


Wilson Roberto Nogueira

Nenhum comentário:

Loading...