sexta-feira, janeiro 23, 2009

ars africans

África rica multicor
sons da alegria
explodem na dor
no largo sorriso de marfim
acolhedor sem fim
Tão perto da Bahia
do senhor do bonfim
Mais ainda as praias do Recife
Daquele Senegalesco sol
senéf cdf imigrante em cobre
pagando Paris apagando as dores
nos corredores dos cafés ao som dos tambores
sêne Senegal sê negão
Sonha em francês a alma telúrica dos ancestrais
afastando da escuridão dos diamantes germinados do sangue o som Grîot
some da tv a dor da Àfrica pilhada de esperança
Surge Obama mas no Congo a criança se afoga em meio as moscas.
a dor não é vista em lentes foscas
Wilson Roberto Nogueira

Nenhum comentário:

Loading...