quinta-feira, fevereiro 26, 2009

AbSurdo

Abre e escuta a surra de cacofonia do inverossimil
delirio das cores desertoras no coração espatifado da razão
Zomba surdo no labirinto Ab Salão
sem sair e sem ter razão
preso em sí a saltar sombras ,a espoucar absolvição
toda a ferida culpa patiferina
louco como o absurdo mundo cão que não late
mas também não larga o osso da caveira da civilização.

Wilson Roberto Nogueira

Nenhum comentário:

Loading...