quarta-feira, fevereiro 25, 2009

Navego em sua voz
seus olhos são velas
que me impulsionam para longe
até eldorados ou fim do mundo
não me importo
danço com as ondas da tua maré
por que me é doce morrer em teu mar.

wilson Roberto Nogueira

Um comentário:

Anônimo disse...

Gostei demais desse poema!
Deisi

Loading...