domingo, setembro 06, 2015

Anoitece no metal mais uma história


Caia a manhã , ela não consegue levantar-se. Mais um dia ao sol do olhar adormecido ;Só as cercas contemplam o sol dos  sonhos da alma a aguardar ter asas a liberdade de voar sobre o arame farpado da voz do Pai. Vida de penas sem pernas à vontade exangue a arrastar-se no lodo dos percalços.

Wilson Roberto Nogueira

Nenhum comentário:

Loading...