terça-feira, março 10, 2009

Luzes Podres da Urbevecida Madrugada

O pederasta
não reclamava
voava na Mercedes.

Enquanto o pedestre
assistia a tia tirar a roupa
da gúria só pra gozar à fresca.

Na esquina o pedófilo fumava
mais uma infância
em cinzas plantava pra ver se crescia
merda a sua imagem e semelhança.

Suspirava rosado o doce diabético
a escarrecer o esquálido carrinheiro.

No terminal o cão vadio corria, latia
tentava morder a roda da viatura da
guarda municipal.

A cadela olhava festeira a proeza até
ser espancada por animais
que esperaram o último músculo parar
de protestar.

As boas pessoas pastavam vozes sacras
em canticos de louvor.

Parabéns! Se dependesse do governo ...!

Wilson Roberto Nogueira

Nenhum comentário:

Loading...