sábado, outubro 30, 2010

Africando Só

Vou ficando


Africando

só.

lapidando dor

para gerar diamante.

Olhos ainda brilham

perdidos nos buracos

do que foi verde um dia

Selva de pedra

carvão de gente

sofrer sorrindo

correndo a bola

esquecendo a bala

o machado achando

um braço

galho cortando

a mão invisível do mercado

exibindo a translúcidez do luxo

na mercenária colheita de corpos.

Olhos que sonham estrelas

sob o generoso céu africano

celebração de esperança

sobre o desespero vai ficando

africando só.



Wilson Roberto Nogueira .

Nenhum comentário:

Loading...