sábado, outubro 16, 2010

Parir uma não vida,um ser incompleto gerado para uma não


existência.Aonde estará a alma desta criança,criança que não nascerá ?



Mulher,queres continuar no de delírio um capricho para conduzir até

o final,até um caminho no qual não resultará florido, não germinará, não sentirá jamais o doce ou

o amargor do teu fruto.



Ao menos não nascerá nenhuma erva daninha.O que tens na forma de um bebe

sem cérebro é o resultado de um não -sentimento compartilhado.Querias tanto, talvez com

intensidade que não sobrara nada para a semente,consumida pelo fogo de um

sentimento egoísta , que mesmo diante da recusa da natureza , querias

prosseguir na posse do teu querer,capricho.

Não.



Sofrestes todas as dores,agora vai até o final,afinal tu gerastes e

sendo coisa tua ,o que tens a ti cabes.

Coisa.



Posse,mas era para ser uma vida e sentir que sente e

respira.Deveras,não sente que respira; não é mais para

Ele do que a coisa do que coisa ele é para você.



Continue caminhando trôpega de loucura o caminho,quer tu queiras ou

não ,não terminará diferente de um muro de concreto, de uma morte

encubada



A alma esta no cérebro não no coração.È no coração que esta a

sensação,a textura e o calor dos sentimentos?Quando nos queimamos de dor ou

prazer,ou os dois, è no cérebro que nos vem a lembrança ou não,lembrança

do que nos faz ferver ou gelar,a mãe erguer um carro para salvar a

filha.

Alma



È lá no pinico ósseo onde se acomoda todo aquele gnocci,que está a

alma.Não somos pagãos mas os gregos estão corretos. É na teia

eletroquímica,computador divino que reside o espírito conquanto intelecto e

natureza ,razão e carne.



Mas o que nós , homens, sabemos das dores que a mulher sente,as dores

do parto,vísceras se estiolando incendiadas, enquanto olhamos

impotentes,esmagados pelo sentimento de inutilidade passamos a sofrer pelos

sofrimentos de quem amamos,dor tamanha que pensamos sentir dores que não

sentimos,comungando a mesma alma em corpos diferentes,os nossos cérebros

trabalham nesse casamento e o fruto desse amor de tantas

dores,nasce,germina?mas o sofrimento acaba?Não houve a consumação do casamento entre

a alma do bebe ,sem cérebro,sem alma ,para com a dos pais.

Wilson Roberto Nogueira

Nenhum comentário:

Loading...