domingo, outubro 24, 2010

Burocrata burgues

Caminhar entre altos prédios


preparar cada passo solene

avenidas vazias.

O poder é solitário

o simples funcionário

sai da repartição e para todos

os fantasmas atrás dos números

é um tirano ; ele sabe-se escravo.

caminha solene sobre as formigas

enquanto a sombra da repartição

bebe-lhe o sol dos dias.

prédios cinzentos almas em cinzas

o vento sopra para longe

O dever cumprido

dores nas costas

não mais.

Wilson Roberto Nogueira

Nenhum comentário:

Loading...