segunda-feira, outubro 04, 2010

Férias feéricas fizeram feridas


nos olhos vermelhos

injetados

projetados de suas órbitas

Tantas luzes e cores em carne viva

Férias fudidas fundidas na carne

na minha finada carne de sonhos

e sombras

Férias fugazes e intensas

queimaduras nas sedas

nas gazes rasgadas de aço alado

ferro fundido

panos úmidos

queimados

as dores da despedida das festas explosivas

em frestas ácidas elétricas

a dor da despedida das festas explosivas

nada restando ao ócio suculento da reflexão

Agir

Não pensar

o impulso na explosão do instante

implodindo o prédio da razão

por um instante que escorre

pela rede enquanto ela balança

Agir , não pensar ,no impulso do instante...

a começar pelo vinho tinto

até a última uva da tua vinha

viúva da tristeza tu quase freira

por um triz agora mera atriz

hoje a puta da vida te pariu

uma erupção de sangue e desejo

A chama é intensa

até onde houver por onde queimar .

Wilson Roberto Nogueira

-

Nenhum comentário:

Loading...