terça-feira, agosto 03, 2010

No meio da madrugada um caminhante tropeça no cansaço e o abdome protesta almoços pretéritos. Agora é a hora da vingança e o mastigar das entranhas ,tem seu tétrico princípio. Qual pedinte foragido da opressiva necessidade -bate a porta e implora por um W.C salvador e ouve do Hitler de plantão ,um sonoro NÃO! vociferante negativa dos infernos que o condena a humilhante condição. As pegadas tornam-se pastosas. Eis um taxi, mas é tarde...demais.

Wilson Roberto Nogueira

Nenhum comentário:

Loading...