quarta-feira, agosto 04, 2010

Procuro e me perco ,


enrolado nas etéreas teias

tateio o vazio.

Nado na saliva ácida da aranha

teias tecem meu destino

enquanto faleço,durmo

hibernal memória de mim me esqueço

até sonhar ser o sol ;

luz e por fim,

pleno de escuridão,

embranqueço .



Wilson Roberto Nogueira

Nenhum comentário:

Loading...