domingo, agosto 01, 2010

Cantar na língua da portuguesa fados tristes de felicidade na rubra dor de seu segredo. No sabor de sua pétala o enigma de seu sofrimento , um doce lamento de gozo e prazer no chorar de alegria a estremecer . Eu cá sem ti em Lisboa e, tu daí a rir ,com quem rapariga? Cachopa ,saudades ,o coração a pluviar felicidades ,memória de fogo a consumir de mim o fado e cantá-la ,tua lembrança é tesouro que me naufraga. "Como é doce morrer no mar" Tendo tu como minha sereia.

Wilson Roberto Nogueira

Nenhum comentário:

Loading...